Página inicial
1. Medições
2. Tempo
3. Fundamentos matemáticos
4. Posição e deslocamento
5. Velocidade
6. Aceleração
7. Movimento


1 - Introdução   6 - Queda livre - I
2 - Movimento retilíneo uniforme   7 - Queda livre - II
3 - Movimento relativo   8 - Movimento de projéteis - I
4 - Movimento uniformemente variado - I 09 - Movimento de projéteis - II
5 - Movimento uniformemente variado - II 10 - Movimento circular



Define cinemática e classifica o movimento dos corpos como translação, rotação e as combinações destes movimentos. Cita exemplos desses movimentos. Discute a relatividade do movimento, e destaca a inexistência de movimento absoluto. Define referencial e citam exemplos. Mostra que o movimento pode ser matematicamente descrito por meio de uma função horária ou equação de movimento. Mostra também que as equações de movimento devem estar relacionadas a um referencial, que por sua vez deve estar acoplado a um sistema de coordenadas. Utiliza as visitas regulares do cometa de Halley ao Sol para mostrar o aspecto determinista das equações de movimento da mecânica newtoniana.

Em breve...

Início



Define o movimento retilíneo uniforme (MRU) e cita exemplos. Mostra como deve ser usado o sistema de coordenadas cartesiano na descrição do MRU. Mostra a função horária da posição e descreve as características do gráfico da posição em função do tempo para o MRU. Utiliza uma situação fictícia de um assalto a banco, seguida de perseguição policial, para ilustrar o uso da função horária da posição do MRU e da análise gráfica. Calcula a posição ao longo da estrada onde ocorrerá a prisão dos bandidos, bem como o instante de tempo em que isso irá ocorrer.


Início



Utiliza uma situação fictícia em que um passageiro caminha no interior de um ônibus, que passa por uma mulher parada num ponto à margem da avenida, para ilustrar o movimento relativo. Mostra a necessidade da escolha do referencial na descrição do movimento relativo. Exemplifica o movimento relativo com as seguintes situações. Um casal caminha lado a lado numa calçada, estando um em repouso em relação ao outro, mas em movimento em relação ao solo. Um carro ultrapassa uma motocicleta numa estrada reta e plana. Um nadador atravessa um rio que possui correnteza. Um avião aterrissa numa pista com vento lateral.

Em breve...

Início



Descreve o movimento uniformemente variado (MUV), mostra a função horária da velocidade e o correspondente gráfico da velocidade em função do tempo. Mostra que a área sob a curva deste gráfico, num determinado intervalo de tempo, corresponde ao deslocamento sofrido pelo corpo nesse intervalo de tempo. Deduz a função horária da posição para o MUV com base no cálculo dessa área e mostra o gráfico da posição em função do tempo.


Início



Utiliza a decolagem de um caça F14 TomCat e o filme “Ases Indomáveis” para ilustrar o uso das funções horárias do MUV. Mostra alguns detalhes sobre as decolagens a partir de pistas em porta-aviões. Define as aproximações que serão feitas na execução dos cálculos. Calcula o tempo de decolagem e a velocidade de decolagem do avião. Compara os resultados com dados experimentais disponíveis. Analisa o impacto das aproximações feitas sobre os resultados obtidos.

Em breve...

Início



Define o movimento de queda-livre como um tipo especial de movimento que ocorre com aceleração constante e lembra alguns aspectos da aceleração da gravidade. Discute a influência da resistência do ar no movimento de queda livre, especialmente no que se refere às situações em que ela pode ser desprezada. Mostra as funções horárias da queda livre, construídas a partir das funções horárias do movimento uniformemente variado. Discute o uso de sistemas de coordenadas na queda livre e os principais aspectos dos gráficos da posição e da velocidade em função do tempo. Discute a equação de Torricelli para a queda livre.


Início



Utiliza a experiência da queda dos corpos da Torre de Pisa, Itália, supostamente realizada por Galileu, para ilustrar o movimento de queda livre e demonstrar que corpos de massas diferentes caem com a mesma aceleração. Calcula o tempo de queda livre de um objeto do sétimo pavimento da Torre de Pisa e sua velocidade de impacto contra o solo. Compara o tempo de queda calculado com o resultado experimental para esse tempo obtido a partir do experimento de Steve Shore, professor da Universidade de Pisa, realizado em 2009. Utiliza medidas com incertezas nessa comparação.


Início





Em breve...

Início





Em breve...

Início





Em breve...

Início